Diário de viagem- Dia 5 – ROMA

Diaário de viagem – Dia 6 – ROMA – VATICANO

Hey!! Essa vai ser a viagem mais longa da nossa trip. Depois que descobrimos a taxa do hotel, decidimos aproveitar que Roma é longe pra caramba, então resolvemos passar a noite indo pra Roma. E sério foi a melhor decisão da vida.

Nós poderíamos ter ido pra Veneza, até porque Roma é enorme e tem tanta coisa pra ver. Mas alguma coisa tava chamando a gente pra Roma.

Mas antes de falar de lá quero chamar a atenção de vocês pra uma coisa.

Quando a gente viaja sem roteiro, é MUITO IMPORTANTE a gente prestar atenção nos valores. As coisas acabam saindo mais caras pelo fato de ser comprado em cima da hora. E também prestar muita atenção na hora da compra. Eu e Rayana compramos o ticket dela pra Roma, e de alguma forma compramos a passagem para uma data errada. E só percebemos isso na hora de ir pra rodoviária. Imagina o nosso desespero? Mandei e-mail, mensagem no facebook, liguei. Enfim, como a passagem tinha sido pro dia anterior, nós vamos ter que mandar um e-mail, preencher um formulário e pedir um voucher no valor do ticket. Então tivemos que comprar uma outra passagem pra ela conseguir ir pra Roma. Ou seja, prestem atenção!

Agora vamos a viagem. A viagem de ônibus foi bem cansativa. São 8 horas e alguma coisa, mas chegamos em Roma por volta das 6 da manhã. Sentamos na cafeteria da estação de trem até as 8:00 e de lá fomos deixar a mala. Vou falar sobre as malas no final, okay?!

Depois de deixar as malas no locker, seguimos para o vaticano. E assim, eu imaginava que chegaria no Vaticano, e iria ver os muros cercando o lugar, mas não é nada disso. Tem uma entrada principal, e em volta tem vários apartamentos, lojas, restaurantes, bares e etc. Mas do metrô até o Vaticano, nós andamos uns 15 minutos. Chegamos no Museu do vaticano, e eu não faço ideia de como seja, pois os muros são gigantes.

Tem gente pra tudo quanto que é canto oferecendo ingressos, ou tour guiado pelo vaticano. Muita gente mesmo. Depois que vimos o “portão” do Vaticano, que eu fui começar a ter uma noção de onde eu estava, e sério. Eu não sou de ficar abismada com qualquer coisa, mas aquela praça do Vaticano, com a igreja no fundo. Gente, aquilo é surreal! Todos os detalhes, tudo. É incrível. Eu sinceramente não imaginava que seria um lugar tão comercial sabe, tem várias lojas com foto do papa, na verdade tem de tudo com o rosto do Papa. Comprei um terço pra minha mãe, mas não sei quando vou enviar isso.

Nós ficamos mais ou menos 1 hora na fila pra entrar na Basílica de São Pedro. No começo não queria ficar na fila, estava sol, e a fila estava gigante. Mas como eu sempre quis conhecer a igreja por dentro, eu aceitei. Risos. A igreja é enorme, e é impossível imaginar como eles fizeram aquilo. É lindo demais, você até esquece de tirar foto, porque fica desnorteado. Lindo demais!

Outra coisa importante é que pra entrar na igreja você precisa estar com os joelhos e ombros cobertos. Eu fui com o vestidinho que comprei em Verona, então foi tranquilo. Mas na entrada o rapaz pediu pra eu cobrir os ombros, e eu não tinha nada. Rayana teve que me emprestar uma blusa dela, e fiquei a pessoa mais cafona desse mundo inteiro. Mas não podia deixar de entrar só por causa disso né?!

Depois do Vaticano seguimos pro Coliseu e MANO DO CÉU, é muito maior do que eu imaginava. Eu com certeza quero voltar em Roma com mais calma pra poder conhecer o Coliseu de dentro. Eu achei que teria mais gente por lá, mas até que estava bem tranquilo. Ficamos uma hora tirando foto no coliseu, e depois seguimos andando pra ver as outras coisas que tem por ali. Vale a pena dar uma volta.

Roma tem várias atrações, então é óbvio que em um dia nós não conseguiríamos ir em todas. Então nós fizemos tudo com calma, sem correria.

Terminamos o passeio em Fontana di Tritoni, comendo uma pizza e Cerveja. Melhor viagem da minha vida. Mas não acabou, lembra que falei que ia deixar as malas pro final?

Nós procuramos na internet um lugar barato pra deixar as malas, e achamos. BAG FREE perto da rodoviária, e apenas 4 euros o dia por bagagem. Funciona da 8:00 às 20:00. Aí que mora o problema. Nós estávamos lá em Fontana di Tritoni, que é relativamente perto de onde estavam as nossas malas. Saímos de lá por volta das 19:20, e ficamos esperando o ônibus que deixaria a gente lá. A hora foi passando e nada do ônibus chegar. Resolvi ligar para o atendente, e avisar que chegaríamos um pouco atrasada. Ele nos disse que após as 20:10 teríamos que pagar uma taxa de 20 euros. Resumindo, o ônibus não chegou, tivemos que pegar um táxi de 6,70 (bem barato por sinal), e ainda tivemos que pagar os 20 euros. Só facada essas taxas.

Roma é bem diferente do que eu imaginava, eu esperava um lugar mais cinematográfico, como Paris, Verona, Londres. Não é. E pra uma cidade turística, achei o metrô bem confuso, tivemos que fazer várias baldeações, não tem ponto de informação para turistas em lugar nenhum, as pessoas não sabem onde ficam os ônibus, e o transporte para onde quer, e pelo visto não tem hora pra passar. Mas fora esses detalhes, a cidade é incrível e tem muita coisa pra conhecer. E quero voltar com certeza.

Pegamos o nosso ônibus de volta por volta das 22:00 da noite, e me despedi da Rayana. Ela pegou um direto pra Alemanha, e eu voltei pra Milão. Fazia tanto tempo que a gente não se via, foi ótimo passar esses dias com essa linda. Já estou com saudades.

Se vocês quiserem eu posso fazer um post com as coisas que eu mais gostei e menos gostei da Itália.

Com certeza essa foi uma das melhores viagens que já fiz, e quero voltar!

Foi um prazer dividir essa viagem com vocês, seja aqui no blog, ou no stories do instagram, nas fotos.

Que venham mais viagens!

Não esqueçam de se inscrever no meu canal e me seguir no instagram hein!!

Beijos,

Ingrid Costa.

Leave a Reply